,

Para que serve o exame de lactoferrina?

Fala biomédico, beleza? Já ouviu falar no exame de lactoferrina? Sabe quando e porque ele pode ser solicitado? Trouxemos aqui um resumo bem bacana com as principais informações sobre esse exame. Bora conferir?

O que é a lactoferrina?

A lactoferrina é uma glicoproteína expresa por neutrófilos ativados e que está presente em diversos fluidos biológicos, incluindo o leite materno, saliva, lágrimas e secreções do trato gastrointestinal. Ela é produzida principalmente por glândulas como as glândulas lacrimais, glândulas salivares e células epiteliais do trato gastrointestinal. Em suma, a principal função da lactoferrina é se ligar reversívelmente ao ferro, ajudando a regular seus níveis no corpo. Além disso, a lactoferrina possui propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias, desempenhando um papel importante na defesa do corpo contra infecções e inflamações. Isso porque ela se liga ao ferro, impedindo que ele seja utlizado para o crescimento de bactérias patogênicas.

Quando o exame de lactoferrina é solicitado?

Se houver uma inflamação no intestino, vai haver uma maior liberação de lactoferrina por neutrófilos ativados, dando um resultado positivo no exame. Dessa maneira, a lactoferrina é considerada um marcador sensível e específico de inflamação intestinal, sendo o exame de lactoferrina frequentemente solicitado quando há suspeita desses casos. As doenças inflamatórias englobam condições como a doença de Crohn e a colite ulcerativa, nas quais o sistema imunológico ataca o próprio trato gastrointestinal, causando inflamação crônica. A síndrome do intestino irritável é uma condição caracterizada por sintomas gastrointestinais crônicos, como dor abdominal, diarreia e constipação, sem evidência de inflamação ou lesões estruturais.

O exame é útil nesses casos porque a presença elevada de lactoferrina nas fezes pode indicar a presença de inflamação no trato gastrointestinal. Além disso, o exame de lactoferrina também pode ser solicitado em outras situações clínicas em que a inflamação está em questão, como infecções gastrointestinais, colite infecciosa, ou para monitorar a eficácia de tratamentos.

Se você está gostando desse conteúdo, imagina só se você pudesse receber resumos como esse prontos toda semana para facilitar os seus estudos? Para isso nós criamos o CURSAU RESUMOS, uma forma de facilitar sua vida acadêmica. Acesse agora para mais informações.

Como o exame de lactoferrina é realizado?

O exame de lactoferrina é relativamente simples de ser realizado e envolve a coleta de uma amostra de fezes do paciente. O procedimento é geralmente feito da seguinte maneira:

  1. Preparação do Paciente: Não é necessário um preparo especial para este exame. No entanto, é importante informar ao médico sobre qualquer medicamento que esteja sendo usado, pois alguns medicamentos podem afetar os resultados.
  2. Coleta da Amostra: O paciente receberá um recipiente adequado para coletar uma amostra de fezes. É importante seguir as instruções fornecidas pelo laboratório ou pelo médico para garantir uma coleta adequada.
  3. Armazenamento e Transporte: Após a coleta, a amostra de fezes deve ser armazenada e transportada de acordo com as orientações do laboratório. Geralmente, é necessário manter a amostra refrigerada.
  4. Análise Laboratorial: No laboratório, a amostra de fezes é processada para medir os níveis de lactoferrina. Isso geralmente é feito por meio de ensaios imunológicos que detectam a proteína.
  5. Interpretação dos Resultados: E por fim, os resultados são geralmente expressos em nanogramas por miligrama (ng/mg) de fezes. Portanto, valores elevados de lactoferrina podem indicar a presença de inflamação no trato gastrointestinal.